A Xuxa e eu

Semana passada, depois da “polêmica” entrevista da Xuxa para o Fantástico surgiram diversos comentários sobre a apresentadora. Uns defendendo, outros condenando. Apesar de tudo, a entrevista gerou um número enorme de denúncias contra casos de abuso infantil. Sei também que existem pedagogos e psicológos que condenam o Xuxa só para baixinhos. Qual o motivo? Não sei e também não procurei me informar. Mas não quero, eu também, julgar a Xuxa como pessoa. O que ela faz da vida dela não me importa.
Hoje resolvi contar uma parte da minha história como criança e como pretendo conduzir a trajetória da Angelina (dentro do que tiver ao meu alcance).
Minha paixão pela Xuxa começou junto com a estréia dela na Globo. Tenho lembranças lindas do sofá da sala, leitinho quente, um cobertor e a Xuxa na tv (e, claro, os desenhos todos). Meu sonho era aquele café da manhã e, no final, ir embora dentro da nave.
Junto com a Xuxa vieram as Paquitas e apresentações musicais que ela colocava na minha rotina – RPM, Trem da Alegria, Beto Barbosa, Dominó e tantos outros. Um tempo depois veio Sandy e Junior.
Na escola, uma das atividades preferidas era a dublagem. Fui Xuxa váaarias vezes (apesar de ser morena). Eu tinha o LP “karaokê da Xuxa” que vinha com um microfone, muitas tardes passei dançando e cantando.
Já na pré-adolescência dublei com meu amigo Alessandro “Maria Chiquinha”, e foi o máximo. Em casa, no meu quarto, eu amava juntar todos os cartões, cartas, envelopes que encontrava pelo caminho só pra fazer um “montão” de cartas, sentar em cima e sortear uma pra ler. As bonecas eram minhas ajudantes e eu lia muitas cartas dos “meus” baixinhos.
Eu já tinha uns 16 anos e a Simoni foi fazer show lá em Nipoã e precisavam de alguém para ser o “Ursinho Pimpom”, adivinha quem foi? rsrsrs… a primeira-dama bateu lá em casa me chamando. Adorei e amei né!!!
Depois comecei namorar cedo, fui estudar fora, escola particular, muitas atividades e essa rotina infantil e de dança foi se perdendo.
Com mais de 20 anos, já trabalhando e morando em Rio Preto, resolvi resgatar um pouco disso e, sem vergonha nenhuma, montei o primeiro fã-clube Sandy e Junior de Rio Preto. Foi quando comecei a usar internet e frequentar “fóruns” onde conheci pessoas de outros fã-clubes.
Uma outra época maravilhosa onde viajei pra assistir o Show “As quatro estações” em SP, passei uma tarde inteira na porta do colégio em Campinas onde era gravado o programa, em umas férias em Santos pude conhecer uma das meninas, presidente de fã-clube, que eu só conversava pela internet. Conheci também o sr. João Isidoro (o famoso Zé do Rancho), avô da Sandy e do Junior que mora aqui em RP. Através dele consegui um vestido da Sandy que ela usou nos shows. Esse vestido foi leiloado e o dinheiro revertido para a Associação Anjo da Guarda onde eu dava aulas de dança (e usava MUITO as músicas da Xuxa, SeJ, etc).
Viajei também para o RJ, bate-e-volta só para ir na gravação do “Planeta Xuxa”. São muitas outras histórias vividas entre famosos e celebridades. Foi muito divertido.
Posso dizer que a Xuxa fez minha infância muito feliz e devo a ela grande parte das brincadeiras que sei fazer e as músicas que sei cantar.
Passado o tempo, no dia das crianças de 2011, comprei pra Angelina o XSPB 11. Minha mãe diz que é genético. Ela ficou imóvel, e fica imóvel quantas vezes assistir o dvd. Meu pai comprou outros XSPB anteriores e é a mesma alegria pra ela.
Teve um dia que a Xuxa estava falando na tv do quarto, a Angelina era bem bebezinho, não lembro quando exatamente. Ela começou gritar e apontar pra sala, entendemos que ela queria o dvd já que estava reconhecendo a voz da apresentadora. E quando aparecem propagandas ou entrevistas, que ela vê a Xuxa, fica doida e presta muito atenção.
Recentemente ela descobriu o Patati Patatá, e é outra paixão e sossego.
Enfim, não acredito que a Xuxa tenha inserido nenhum sentimento ruim em mim ou tenha provocado qualquer desvio na minha infância. Muito pelo contrário.
Hoje vejo (principalmente pela Maria Eduarda) que as crianças não têm os próprios ídolos. Elas gostam do Michel Teló, do Luan Santana, da Paula Fernandes. Ou seja – elas gostam do que os pais gostam. Estão faltando ídolos? Está faltando disposição dos pais? As crianças não são mais crianças?
A Angelina é muito bebezão, dengosa e gosta de colo. Já duas vezes fui alertada na escola porque ela demorou pra engatinhar e agora está demorando para andar. Mas eu acho, na verdade, que não tenho pressa. Quero que ela seja bebezinho durante o tempo que ela puder ser. E depois, espero conseguir, que ela seja criancinha por muito tempo, que ela não perca a infância que é tão boa e dura tão pouco.
Podem dizer que a Xuxa está velha e ridícula, mas espero que ela continue com muitos XSPB.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: