Estreando o biquini, andador e pequenos acidentes

Dia de Natal, família reunida e a criançada em festa. Nesse dia Angelina teve a oportunidade de estrear o biquini que ganhou da tia Denize e o roupão que ganhou da Silvia.

Foi uma festa. Primeiro pq ela tava uma gostosura e a gritaria em família foi geral. Segundo quando ela se aproximou da piscina e a irmã e primas ficaram doidas. No começo ela assustou e quis chorar, mas não demorou muito para cair na farra. Não deixei por muito tempo por precaução, foi só um pouquinho pra se refrescar já que tem feito muito calor por aqui. Imediatamente coloquei o roupão e a levei para um banho de chuveiro. Foi ótimo.

Do Papai Noel ela ganhou um andador e tem sido muito gostoso. Ela tá amando e já explora a sala. Aos poucos ela vai entendendo os movimentos e descobre uma novidade a cada momento. O pediatra disse que a única contra-indicação é “acidente”. Precisa tomar muito cuidado com degraus e onde ela chega perto e põe a mão. De resto, aquela conversa de que entorta a perna, aprende pisar errado, essas coisas, não existem. Cada criança tem uma necessidade, muitas sabem esperar o momento certo de engatinhar e andar, respeitando a própria natureza. No caso da Angelina ela quer, por toda lei, ficar de pé sendo que não consegue nem se sentar sozinha.

Ah, e começou também a temporada de tombos leves. Por duas vezes em três dias ela caiu com o rosto direto no chão, passou o Natal com a bochecha roxa. Ela fica sentada e tenta levantar a bunda para se ajoelhar e pegar coisas que estão na frente dela, acaba não sustentando e pronto, é um tombo e um choro. Eu até fico mais tranquila e entendo que isso vai ser muito comum daqui pra frente, já o pai dela, afff… fica num nervoso que não sei quem socorrer primeiro, rsrsrs. Infelizmente não dá pra criá-la dentro duma bolha de proteção. E vai a dica da Maria Eduarda que pediu um par de patins para o Papai Noel: “é caindo que eu vou aprender andar”. Sábia irmã mais velha!!!

 

A hora de nanar

Ver o bebê dormindo é uma sensação plena de realização e amor. Angelina briga tanto com o sono, só dorme quando o próprio corpo não consegue mais responder ao desejo dela de ver o mundo; parece que se ela dormir vai perder muita coisa. Ok, ela dorme… eu vou lá, olho tão linda e tenho vontade de apertar e morder até ela acordar.
Ela tem o jeito de dormir, acho que o bebê determina isso e aprende com cada pessoa.
Eu nunca consegui fazê-la dormir no colo, só quando amamentava (na verdade ela dormia no peito). Então acostumei fazê-a dormir deitada, depois acostumou dormir no berço sozinha. Então é assim – eu coloco no berço, dou a mamadeira, ela mama e dorme. Quando não tá com tanto sono fica lá brigando um tempo.
Outro dia o papai estava trabalhando e eu quis dormir com ela na minha cama. Liguei o ar do quarto e ficamos lá, juntinhas. Ela rolou e resmungou por mais de uma hora até que, cansei, e levei pro berço – ela virou pro lado e dormiu na mesma hora. Ou seja, lá é o lugar dela.
Já na casa da minha mãe ela não dorme deitada sozinha nem por um decreto. Lá a vovó coloca no carrinho e fica dando voltas pelo quintal. Se eu estou lá e empurro o carrinho ela não dorme.
Com a vovó Nanci, a tia Kelly e a madrinha tia Tóia ela dorme no colo.
E com o pai ela não dorme de jeito nenhum, pega fogo e dá um baile nele.
Se estamos fora de casa ela tenta ficar acordada o máximo de tempo possível, geralmente só dorme no carro voltando pra casa. É muito curiosa e festeira, se tem gente ela quer ficar no meio.
E por aí vai, cada dia a gente conhece mais as manias e dengos.

Pensando no futuro

Olá Queridos!!!! Nossa, chega a ser clichê mas o tempo passa mais rápido a cada dia. E é por isso, por esse devaneio do tempo, que resolvemos pensar no futuro da Angelina. Os bancos oferecem várias opções de planos de previdência, são valores fixos todo mês.

Optei por abrir uma conta poupança no nome dela para poder usufruir do programa Nota Fiscal Paulista do Estado de São Paulo.

Vou explicar – primeiro fiz o CPF da Angelina, só precisa ir ao correio levando a certidão de nascimento, RG do pai ou da mãe e comprovante de residência.

Depois fiz o cadastro dela no site da Receita – www.nfp.fazenda.sp.gov.br. Não há nenhuma restrição quanto à idade.

O vovô Zezinho agora só coloca o CPF dela nas notas de supermercado, lojas, tudo. Esses créditos estão sendo computados. Quando faço compras pra ela também coloco.

Fui até o Banco do Brasil e solicitei abertura da conta poupança no nome dela (eu assino como responsável mas não pode fazer retiradas, nem cartão tem).

Em abril, quando são liberados os créditos da NFP, farei a transferência direto para essa conta poupança.

E claro, todo mes faço um depósito e todas as vezes que ela ganha presentes em dinheiro vai direto para a conta.

Pronto. É a maneira que tenho de, desde já, pensar na faculdade, no carro ou numa boa viagem… mas a decisão lá na frente será dela.

Beijos e bom restinho de semana 🙂

já estou quase conseguindo engatinhar...

Maria Eduarda – 7 anos

Ah, e como o tempo passa. A primeira festa que fiz pra Maria Eduarda foi a de 4 anos. Ela dizia “sou o gude da Kalina”. E como era grudada. O tempo passou muito rápido, hoje ela é uma moça, independente, decidida e cheia de personalidade.
Já terminou o 1o. ano da escola (sem ser muito dedicada e tem levado boas broncas por isso), usa sapato nro 30 e já não prefere rosa nem lilás na hora de escolher suas roupas. Gosta mais de ganhar bijous e maquiagem do que bonecas. A princesinha cresceu.
Para a festa de 7 anos ela quis o Buffet Reinolândia por suas brincadeiras interativas. A decoração foi da Pucca e na sacolinha surpresa ela pediu adereços para a pista de dança igual as que tem nas festas de casamento.
Usando um vestido jeans que ela ganhou da mãe Camila e sapatilha preta, saiu da escola com os amigos no trenzinho e foram cantando Michel Teló e Luan Santana (onde está o Balão Mágico, Trem da Alegria, Xuxa???).
Mas vamos falar da coisa prática já que o objetivo é compartilhar experiências com outras mamães. Marcamos a festa das 18h as 21h numa terça-feira. O trenzinho levou as crianças direto da escola e os pais buscaram no buffet. Da família convidamos avós, tios e as famílias que tem crianças. Foram 30 crianças e 25 em adultos, o pacote do buffet sai bem mais em conta.
A Camila (mãe biológica da Maria Eduarda) junto com a sogra fez pipoca doce, enfeites pra mesa e lembrancinhas. A vovó Sueli fez brigadeiros e beijinhos deliciosos. O vô Lazaro fez caixinhas de madeira como lembrancinhas. Foi uma preparação em conjunto com tudo que uma festa de criança tem direito.
E a surpresa da noite ficou por conta de um Kimono lindo que encontrei na internet (Flor de Fogo) no sábado a noite, fiz a transferência pra conta da loja e o sedex10 entregou pontualmente no dia da festa –
No quesito fotos e video não poderia ser melhor, ficou por conta do papai DanCastilho, do “tiodrasto” EvandroRocha e da super fofa JuMerengue.
Abaixo está o vídeo que dispensa comentários.

7 anos de Maria Eduarda from Juliana Merengue on Vimeo.

Muito obrigada a todos 🙂