5 meses

Olá!!! Sei que estou sumida, mas não abandonei o blog totalmente. Acabo me acomodando um pouco porque, depois que Angelina nasceu, só as fotos interessam, rsrs… mas não quero abandonar a idéia inicial do blog que é compartilhar experiências com futuras mamães de primeira viagem.

Hoje vou falar sobre a consulta de 5 meses com o pediatra. Lembro que essas consultas mensais são super importantes para acompanhar o crescimento e desenvolvimento. Na última consulta Angelina ganhou papinha. Vamos lá falar da receita básica: cenoura, batata, mandioca e abóbora (qualquer tipo), beterraba, tudo bem cozido e amassadinho. Tempeiros: cebola, carne, óleo de canola ou azeite e uma pitadinha de sal.

A recomendação é não bater no liquidificador porque perde nutrientes. Porém, a Angelina ainda não consegue engolir amassadinha, ela aceita melhor batido, estamos fazendo assim até ela aprender.

Outra dica importante, palavras do pediatra: “essa é uma receita básica e fácil, porém, aquela que a vovó sabe fazer está certa”. Não existem restrições, tudo pode provar, se fizer mal vamos saber. Isso vale também para frutas.

Angelina amou suco de melão caipira. A única coisa é que não pode ter açucar.

Vou falar um poquinho também sobre o que mudou nesses quase 6 meses:

– a troca de fraldas: no curso da Unimed deram uma dica muito boa de algodão… compra aquele rolo grande e corta os pedaços. Ótimo. Nas últimas semanas de gravidez minha mãe ajudou e fizemos um monte de caixas. Numa outra vez, recebi a visita da prima Gi e ela encheu as caixas de novo. Pronto, agora acabou e não dá tempo de cortar e fazer bonitinho de novo. O rolo imenso continua ótimo e super economico, vou lá e pego os punhados do jeito que sai. Outra coisa é a água pra limpar o bumbum. No começo eu esquentava e colocava na garrafa térmica. Agora limpa o bumbum com a água direto da torneira. Rio Preto é muito quente e não faz mal nennhum. Mesmo porque, com o tempo, a pele fica bem menos sensível. No começo acho importante esquentar sim.

– o banho: no começo foi legal dar o banho técnico onde lava a cabeça com o bebê enrolado, depois lava o corpinho. Numa segunda etapa gostei muito do balde. Agora ela já não cabe no balde, deita bem folgada na banheira e molha o banheiro todo. Penso que logo a banheira vai precisar ir pro chão.

– a hora de dormir: no começo dormia no peito. Depois acostumou no colo e tinha que balançar. Agora ela tá bem sem-vergonha e só dorme a hora que quer e cada dia dum jeito. A preferência é no carrinho, passeando na rua.

 

Amamentação (o fim da)

Angelina já não pega mais o peito. Ainda essa semana tentei oferecer por uns 3 dias mas ela ficava nervosa e chorava, desisti. Foi mais dolorido pra mim do que pra ela. Resumindo como foi a amamentação:
1 e 2 meses – peito e um complemento no final do dia (começou com 30 ml e foi aumentando até 120ml)
3 meses – peito durante a noite e mamadeira durante o dia
4 e 5 meses – peito só de manhã
5 meses e meio – só mamadeira

Eu gostaria muito que ela tivesse continuado por muito tempo, ainda que só uma mamada, mas não deu. Paciência.

Nesses meses e conversando com muitas mães aprendi que, para amamentar é preciso muita traquilidade. Nos dias de muita agitação meu leite diminuia, como sou de muito pouco sossego, foi difícil manter o peito cheião. Mas estou tranquila porque ofereci o máximo que pude e ela está muito saudável.

Ah, fiz uma pergunta importante para o pediatra – ” quando posso oferecer o leite de vaca “. A resposta foi muito simples e fiquei satisfeita: ” a qualquer momento, porém, se não ficar difícil financeiramente, a partir de 1 ano “. Optei por continuar com o nan até ela ir para a escolinha, lá eles oferecem leite tipo A.

Bom, é isso. Abaixo uma foto da boneca que tá cada dia mais fofa 🙂

Beijos e boa noite!!!!

Viajando com crianças

Estou sumida né?! Pouco tempo para escrever, ainda estou em casa. Os 6 meses de licença maternidade já se foram, mas ainda restam 30 dias de férias e 15 de licença-premio. Uma benção 🙂

Hoje vou falar sobre viagens que fizemos com a Angelinda. Em julho fomos para Águas da Prata e agora, em outubro, fomos para São Paulo. Por incrível que pareça a primeira viagem foi mais tranquila, ela dormia mais tempo, ficou fácil. Dormiu o caminho todo, não estranhou nada. Na viagem pra SP, que faltavam dias para completar 5 meses, foi mais sufoco. Ela chorou muito no final da viagem, tanto na ida quanto na volta, e estranhou as pessoas no começo (principalmente as mulheres… homens ela não estranha nunca, kkkk).

O importante é ter em mente que, para viajar com crianças, é preciso ter paciência e tempo. Se normalmente vamos de Rio Preto a São Paulo em 6 horas, dessa vez gastamos 9horas e por uma razão muito simples – 3 paradas de 1 hora. É uma confusão… minha mãe segurava pra eu comer, ir ao banheiro, etc. Depois eu segurava para minha mãe ir. E no meio de tudo isso alguém tinha que ajudar a Maria. Uma deliciosa confusão.

Para preparar o leite da Angelina resolvi de maneira simples – água mineral natural e o leite. Não precisa carregar garrafa térmica. Como Rio Preto é muito quente ela se acostumou com o leite em temperatura ambiente, nesse aspecto é bem tranquilo. Troca de fraldas podem acontecer no trocador do posto ou dentro do carro na beira da rodovia, nunca se sabe. As frutas minha mãe dava no carro mesmo, em parte do caminho deu um pedaço de maçã inteiro que ela usava para coçar a gengiva e sossegava um pouco.

Ah, e minha mãe teve de viajar a maior parte do tempo apertadinha entre o bebê conforto da Angelina e a cadeirinha da Maria enquanto eu ia de motorista de táxi.

Com toda essa confusão vale muito a pena ver as crianças descobrindo o mundo.

Seguem fotos 🙂

Luana, Maria, eu e Angelina (com menos de 3 meses) em Águas da Prata... calminha

 

a caminho de São Paulo com quase 5 meses...

 

e olha eu de novo com a Luana e a Maria...

 

nanando na festa do Mateus

 

mas depois acordei e me diverti muito

 

a dupla MariLu no Museu