4 meses

Ontem foi dia de consulta no pediatra e foi bem legal. Saímos de lá com uma receitinha de suquinhos e frutinhas. O dr. Marco Volponi é um amor, ele explica tudo certinho, não reprime em nada e deixa a gente bem a vontade.

Ele explicou que não usam mais recomendar esse ou aquele tipo da fruta, que cada criança tem uma reação. Banana nanica por exemplo pode prender ou soltar o intestino, ou pode não acontecer nada. O jeito é provar e ver. Oferecendo a fruta pura ou misturada com outra fruta no suco, até conhecer o gosto da criança.

A receita é bem simples, vou compartilhar com vocês:

Suco – laranja espremida. Pode misturar com cenoura, beterraba, maça, mamão. Ou cada um desses separados (dilui na água mas nada de açucar).

Frutas – maçã e pera raspadinhas, banana e mamão amassadinhos.

Já ofereci pra Angelina banana, mamão e maçã. Ela ainda não entendeu que precisa engolir. Na primeira tentativa com a banana ela descobriu o prato e optou por amassar com a mãozinha. Foi uma meleca. As fotos estão na casa da vovó, depois posto. Hoje fiz suco de maçã mas o bico da mamadeira é fininho, mesmo coando acabou entupindo. Coloquei no copinho e ela tomou tudo que nem mocinha.

Outra coisa da consulta foi que o “tio” disse que ela está 2 meses adiantada em algumas atitudes como estranhar as pessoas, fazer força para levantar e brigar com o sono.

Está medindo 61 cm e pesando 6,250kg. Uma gostosura e, fora a hora de nanar que faz um escândalo, muito boazinha 🙂

Beijo grande e uma foto para terminar o post :)_

Vou ali dar uma volta no mundo...

A vida após os filhos

Até hoje vejo muitos pais e mães que se queixam que a vida praticamente acaba com a chegada dos filhos. Quando ouço mães dizendo que nunca mais foram ao cinema ou que só fazem programas que as crianças possam ir sinto-me um ET ou um péssimo exemplo de mãe.

Quando a Angelina tinha 10 dias eu já estava ficando doida por ficar só dentro do apartamento e cheia de limitações por causa da cesárea. O Daniel foi fotografar um show do Titãs na represa e eu pedi para minha mãe ficar em casa com a Angelina (que dormia o tempo todo) e fui com ele pro show. Fiquei sentada quietinha bem longe da multidão só escutando o show mas me senti aliviada por respirar e ver gente.

Nossa vida a dois melhorou muito depois que a Angelina nasceu. E, por incrível que pareça, a vida social também. Sou bem chata com relação a ela (e o Daniel é pior que eu). Acho que criança tem que ter conforto, dormir cedo e não ficar em lugar de adulto. Festa que acaba tarde não gosto de levar e só levo se for realmente necessário.

Temos saído muito – baladinhas, trabalho a noite (eu com cerimonial e ele com fotografia), compras, médicos, reuniões. Ela sempre fica na casa da minha mãe que é mais que um anjo. Meus pais ficam felizes por tê-la por perto e nós ficamos tranquilos.

Apesar de me sentir muito diferente da maioria acredito que não estou errada. Se  os pais estão felizes e de bem um com o outro, se curtindo, se divertindo e relaxando um pouco, terão cada vez mais disposição para oferecer o melhor para os filhos.

Abaixo algumas fotos da Angelina. O dia-a-dia tem sido cada vez mais divertido, todo dia é uma novidade e o desenvolvimento muito rápido.

a Minnie segurando a mamadeira... as vezes é preciso terceirizar!

o primeiro contato com areia na casa do vovô Beto

pézinho mais lindo

 

Em tempo: voltei para complementar que, quando saio a noite, a Angelina dorme na minha mãe e eu sempre vou pra lá na madrugada para acordarmos juntas. Isso tem sido gostoso também porque o marido e eu brincamos de namorados já que ele tem que me deixar na casa da mamãe e ir pra casa sozinho, hehehe.