A irmã mais velha

Muita gente pergunta como está sendo a reação da Maria Eduarda com a chegada da irmãzinha. Durante a gravidez fui alertada várias vezes sobre as possíveis reações dela, desde de ciúmes e crises a pequenas violências e crueldades infantis.

Bom, a reação dela foi bem melhor do que eu esperava. Já imaginei que ela fosse ficar grudada e curtir a idéia, mas não imaginei que chegasse a tanto. Ela está encantada com a irmã mais nova, as vezes acho que ela está brincando de boneca. É minha companheirona e uma super ajudante. Nos dias que ela não está em casa sinto muita falta. Atitudes pequenas como pegar o sabonete, esvaziar a banheira e me encher de beijos pela manhã perguntando se eu quero leite fazem meu dia mais tranquilo e feliz.

A dica para as mamães que passam por esse situação é que deixem os mais velhos participarem de tudo, desde o início. A Maria abriu o resultado do exame, ajudou escolher o nome, as roupinhas pra maternidade, a cor da decoração. É importante pensar que o recém nascido precisa de mais cuidados, porém, os mais velhos precisam de mais atenção e carinho. É importante que eles estejam inseridos na rotina para não se sentirem substituídos. Outro detalhe é não deixar a criança perceber que está sendo privada de atitudes como subir no colo da mãe enquanto está grávida ou passar a mão na barriga e, depois, no recém-nascido. Eles são impulsivos e nem um pouco delicados mas a mãe deve aprender defender a barriga e o bebê e nunca assustar a criança com aqueles impulsos de “não pode, tira a mão, cuidado”.

Com isso tudo a Maria tem tido mais ciúmes da irmã (no sentido de defendê-la e protegê-la o tempo todo). Quando recebemos visitas ela tenta chamar a atenção pra ela, mas dou um jeito de inserí-la na conversa ou tirá-la da sala.

Tem aqueles momentos também que a mamãe tem que se virar em duas, como por exemplo dar de mamar pra uma e pintar as unhas da outra. Ou balançar o carrinho com uma mão e fazer cafuné com outra… por aí vai.

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. coisasdocasal
    maio 25, 2011 @ 23:48:28

    Ainda bem que a Maria está sendo ua companheira e está colaborando. Tb acho importante inserir os mais velhos na rotina do baby, assim eles não se sentem excluídos.

    Beijos!

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: